top of page

CÂNCER um mal que podemos evitar

É claro que existem alguns hábitos claramente cancerígenos, como fumar, beber, comer industrializados em extremo, trabalhar com produtos tóxicos, como radiação ou algum mineral pesado, como chumbo ou mercúrio, no entanto, vez por outra, recebo um paciente com uma triste surpresa, a identificação de um tumor sem razão óbvia aparente.


Não é raro que nos preocupemos muito com o diagnóstico de câncer e que, quando alguém próximo de nós recebe o diagnóstico, nós também corramos atrás de fazer um check-up para ter certeza de que estamos bem.


No paciente com tumor identificado, vemos um alívio sem tamanho quando o tumor é retirado cirurgicamente. Apesar de este realmente ser um momento crucial e passo muito importante para o processo de recuperação, é preciso entender de onde vem o câncer, por que o temos, e não o observá-lo como um problema isolado.


Enfrento no consultório uma triste dificuldade: pacientes estão clinicamente predispostos a ter um tumor, com todos os sinais inflamatórios indicados, no entanto o exame diz que estão sem tumor. Os exames não estão errados, mas me parece no mínimo imprudente não haver a mínima sinalização de que o paciente apresenta um desequilíbrio bioquímico importante, que o levará para o câncer caso seus hábitos não mudem.


Esperamos o problema chegar para nos preocuparmos com ele. Não existe atualmente um modelo de alimentação bem divulgado que previna a existência de tumores. Com o diagnóstico vem também muito estresse, não podemos menosprezar o quanto eles diminuem a potência de qualquer tratamento. A forma como nos portamos perante uma doença também é um fator crucial para a nossa recuperação ou negativa dela.


Um corpo extremamente ácido entra em um estado de cancerose. Cancerose é uma condição em que o corpo se encontra que o deixa mais propenso a desenvolver tumores.


Uma alimentação mais natural, que preza pela presença de alimentos orgânicos e provenientes da terra, alcaliniza o corpo e o deixa menor propenso à acidez, que não somente causa o aumento do risco de ter tumores, mas também reduz a imunidade, elevando a proliferação de bactérias e, em uma fase mais grave, a contaminação por fungos.


Presença de alergias e intolerâncias também é comum em pessoas com acidez elevada.


Associam-se a tudo isso quadros de cansaço, fadiga e dores.


Então não é preciso esperar a presença de um tumor para vermos nosso corpo como uma estrutura que está adoecendo. O câncer é a evolução de um corpo muito ácido, que avança para inflamações que pioram até uma condições tumoral.


Muitas vezes não prestamos muita atenção no que estamos oferecendo ao nosso corpo. Se tudo está muito desafiador, do sono ao desejo de comer muito açúcar, avalie o que pode ser mudado para afastar um dos riscos do que mais assustam a humanidade.



1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page