top of page

Seu cérebro precisa de água. De preferência a ÁGUA ORTOMOLECULAR.


Praticamente 70% do nosso corpo é composto de água. Diariamente, perdemos grandes quantidades desta água através do suor, urina e fezes. Cerca de 2,5 litros é o que um adulto normal perde diariamente, podendo dobrar em dias muito quentes.

Dentre os órgãos, o cérebro é o que mais exige da hidratação adequada para seu funcionamento, pois é assim que ele leva informação de um neurônio para outro. Segundo pesquisadores do Instituto de Pesquisa do Cérebro e da Mente, quando ocorre a desidratação ou uma queda de 5% do volume de água do nosso corpo, o cérebro reduz em 30% a sua capacidade de funcionamento.

Ou seja, dentro da condição de desidratação, a comunicação entre os neurônios fica comprometida e a função cerebral cai consideravelmente, havendo uma severa diminuição na cognição e produtividade.

Além disso, a desidratação por romper os vasos sanguíneos do cérebro, acaba também prejudicando a memória de curto prazo, tempo de reação e capacidade de prestar atenção do indivíduo desidratado.

Como criar hábitos para manter-se hidratado

Primeiro é importante saber que a hidratação com água é insubstituível. Portanto, outros tipos de líquidos como chás ou sucos não desempenham o papel de hidratar como a água.

A boa garrafinha de água

O hábito de manter a água próxima de si é extremamente eficaz para aqueles que esquecem ou até mesmo tem preguiça de ir buscar água. Manter a água de qualidade em recipientes diariamente higienizados é o primeiro passo para não ter desculpa de não se hidratar!

O que é desidratação?

A desidratação acontece quando seu corpo perde mais líquido do que o ingerido. Nessa condição, há carência líquida e o corpo não é capaz de realizar suas funções normalmente. Quando a perda de líquido é maior do que sua reposição, o indivíduo se encontra desidratado.

É comum pessoas esquecerem de beber água, inclusive no inverno, pois elas costumam beber somente quando há muita sede. A sede é o sinal de que a desidratação já está acontecendo, portanto é preciso se antecipar e não deixa-la aparecer.

Outros sinais de desidratação são:

  • Urina escurecida;

  • Boca frequentemente seca;

  • Pele seca;

  • Tonturas frequentes;

  • Dores de cabeça sem causa aparente;

  • Letargia e cansaço;

  • Desmaios em caso de desidratação severa;

  • Intestino preso.

É preciso estar atento a estes sintomas, pois quando aparecem, é sinal que o estágio da desidratação pode estar bastante avançado.

bottom of page